Ajudem, por favor!

Boa tarde!
Quem segue a página do Para ti, avô sabe que iria este mês a uma reunião. Fui a uma reunião de uma editora a qual aceitou editar e lançar o livro “Para ti, avô”!
Para tal, é necessário o autor abrir mão monetariamente para a edição do mesmo. Infelizmente, não tenho o montante pedido pela editora, e por isso hoje fui a uma outra reunião da WEVENTUAL. É uma plataforma online onde é possível angariamos fundos para concretizarmos os nossos projetos e sonhos, e assim o fiz: criei um evento para o livro para quem quiser e quem puder ajudar-me monetariamente neste sonho.
Podem aceder ao link do evento para se inscreverem e ajudarem como puderem: https://app.weventual.com/detalheEvento.action?iDEvento=2139
Já sabem: tudo isto não seria possível sem vocês.
Vamos lá andar para a frente com isto? :)

Agradeço-vos do fundo do meu coração!

https://app.weventual.com/detalheEventoExternal.action?iDEvento=2139

Ajudem, por favor!

Mais uma vez

Devagar, vamos acontecendo. Aos poucos, vamos recordando. Amanhã, talvez, sejamos nós. Mais uma vez. As nossas palavras adormeceram sem antes termos falado sobre o amor. Foste embora sem deixares para trás a vontade de ficar e eu continuei a encontrar-te em todas as ruas onde passávamos.

Mais uma vez

Luta pelo que te faz feliz

Podes ser tudo o que tu quiseres. Podes também desistir, ninguém pode apontar-te o dedo porque se desistires hoje, amanhã lutarás por outra coisa qualquer. E se desististe é porque não te fazia bem, não estavas feliz e na vida por mais imolações que tenhas de fazer, sabe-te sempre bem fazê-las por algo que valha a pena. Hoje à noite esmurraças a almofada pelo dia que tiveste, pelo bom dia que desejaste e ninguém te respondeu, pelas piadas que mandaste e ninguém se riu, mas amanhã acordas e será um novo dia, e um novo dia será sempre um novo projecto. Acredito que estejas cansado da tua rotina, acredito também que o dia-a-dia te enlouquece e ninguém se preocupa porque não demonstras. Para ti a tua função é aceitares as coisas como são, mas assim nunca funcionará: chegarás sempre ao ponto da explosão. Vão pensar que foi apenas um dia virado do avesso que tiveste enquanto passaste quase uma vida a guardar para ti o que podia ser partilhado. Por isso, haverá em ti todas as possibilidades de seres feliz, de te dedicares ao teu bem-estar, – psicológico, físico ou emocional – e quero que acredites nisso. É claro que não nasceste num berço de ouro, é claro que ninguém te sorri todos os dias. É ainda mais claro e satisfatório ter a noção de que o futuro te pertence, e podes com ele construir tudo o que tu quiseres, desde que lutes e só se luta pelo que nos faz bem. Só assim a vida te sorrirá e só assim é que as pessoas entenderão que desiste daquilo ontem porque amanhã espera-te uma vida nova. Ninguém te apontará o dedo se quiserem que sejas o melhor que podes ser, e só o serás se renunciares do que te puxa para baixo.

Luta pelo que te faz feliz

por mais imperfeito que seja

tumblr_nc26gwjK1d1r4lr8so1_500

Encontramo-nos no passado.

Disseste tu depois de me beijares a testa e continuares o teu caminho de mão dada com outra pessoa. Essa pessoa não era eu e esse amor era tudo menos o nosso.

Fiquei a pensar nas tuas palavras e na tua segurança ao dizê-las, senti-te escondido no passado que estava tão presente naqueles segundos que atiraste as palavras ao ar – e que a sorte as leve para bem longe desse amor que sei não sentires por ela. Aqueles segundos que a beijas e me convences, ao mesmo tempo, que as nossas promessas não morrerão e que o pretérito será sempre nosso, por mais imperfeito que seja.

por mais imperfeito que seja

quero invadir-te os pensamentos

Continuas longe de mim, não sei onde estás nem com quem estás mas sei que todas as noites quando te deitas, eu sou a primeira a invadir os teus pensamentos. Rezo para que sejas o último a assaltar os sonhos quando a lua encher o céu de saudade, sempre preferi que ficasses tu a pensar em mim do que eu em ti. Sempre quis que gostasses mais de mim do que eu de ti, porque eu sempre tive a certeza do que sentia e nunca quis ser vitima de falta de amor.

quero invadir-te os pensamentos

psicologia de um homem

Eu gosto dela, acho que a amo e agora? Tenho medo de ficar preso e nunca mais conseguir desprender-me do amor que ela me dá, todos os dias. Assusta-me saber que existem pessoas como ela, que não fazem nada mas têm tudo. Não fez nada para me ter, simplesmente é o que ela é e agora pertenço-lhe. Todas as semanas tinha uma mulher e agora todas as semanas tenho-a nos meus pensamentos. Como é possível a semana passada ter fodido com uma desconhecida e hoje a que amo fode-me a cabeça? Era um homem de mulheres e hoje sou um homem de uma só. Não me consigo arrepender de uma pessoa que me deixa louco apenas quando abre a boca, quando fala de politica ou do livro que acabou de ler ontem, da música que ouviu e deixou-a a pensar. As outras apenas levavam-me para a cama e não falavam, ou gritavam porque ninguém era tão bom como eu, ou choravam porque lembravam-se que eram casadas. Apercebo-me agora que não gostei de nenhuma delas, gostei apenas do que me davam. Esta ainda não me levou para a cama porque não precisa de o fazer para gostar de mim, ou eu dela. Eu olho para ela e não tem um grande decote nem a saia colada ao rabo mas acho-a sexy. Não me manda mensagens a perguntar se quero estar com ela e não precisa, faz-me querer ir beber apenas um café com ela e falar, faz-me querer esperar à porta de casa dela porque se atrasou cinco minutos para ir jantar comigo. Acho que a amo e isso assusta-me.

psicologia de um homem

euforia do amor

Esta ilha não é apenas nossa. Existem milhares de pessoas à nossa volta e eu só te vejo a ti. Toda a gente a falar e eu só te oiço a ti. As andorinhas estão lá fora e eu quero apenas saber da liberdade que há em nós. Soletras o meu nome vezes sem conta para que eu perceba que ficará gravado, para sempre, no teu coração. Gritas o meu nome para ouvires ainda o eco da tua voz. Para que saibas, para que saibamos que tudo ficará naquela ilha. A ilha do amor. Onde o teu corpo se deitou no meu como um tapete que te leva ao infinito. Sou o teu último suspiro, a tua última respiração. Tens em ti, todos os meus sonhos e nostalgias e eu tenho em mim, todas as tuas palavras, todos os teus beijos e abraços. Temos em nós a euforia do amor.

euforia do amor

tu e eu

Parece uma eternidade quando a minha boca engole as palavras que te quero dizer. Qualquer dia, qualquer noite que tu vás e não voltes, deixarás mil coisas por saber porque eu decidi não te contar. Tu e eu na ignorância dos sentimentos. Tu e eu numa guerra de almofadas onde existem gargalhadas de meia-noite, pois deixámos as palavras sepultadas no tempo, um tempo que em qualquer hora, em qualquer momento deixará de ser nosso.

tu e eu

Fazes-me tão bem

Sufoco-o e grita para o largar. A bússola que está em mim perdeu-se no tempo. Não sei o que seria de mim sem a sua felicidade. Sufoco-o ainda mais um pouco para gritar mais uma vez para o largar. Achas mesmo que o largo? A madeira range e eu sei para onde fugiu, está escondido na sala, naquele cantinho onde tanto leio e escrevo. As paredes brancas colocam-se do seu lado e não me querem contar os caminhos que o seu coração fez para eu o encontrar. Estou a segui-lo e encontro um papel no chão está quente amor, amo-o e estou farta de o procurar. Não me queres procurar tu? – Digo. Escondi-me também. E agora, será que me encontra? Oiço a voz dele – ah afinal conseguiu chegar até à cozinha sem o ver – onde estás, coração? Estou aqui, debaixo da cama, onde o amor ganha asas. Encontrou-me, como se soubesse tão bem os passos do meu coração. Puxou-me por uma perna enquanto os meus cabelos limpavam o pó que estava no chão e no meio daquilo tudo só consegui rir à gargalhada. Fazes-me tão bem. Pegou em mim e levou-me para a cozinha, cheirava a panquecas e claro que nelas derretia o mel que eu tanto gosto. Senti-me uma criança, sentada no balcão da cozinha com umas meias até ao joelho e uma camisa comprida às riscas, enquanto passava o meu dedo nas panquecas. Enquanto os nossos corações se mantinham assim, felizes.

Fazes-me tão bem